O advogado dos pecadores, desesperados e necessitados

Jesus foi o enviado do céu para ser a ponte, o intermediário, o defensor de todo aquele que crê e busca redenção e nova comunhão com o Deus Vivo.

Os Grandes Princípios Batistas – A SEGURANÇA ETERNA DOS SALVOS

A salvação é eterna. Não é temporária nem parcial. O assunto foi resolvido de uma vez por todas na cruz. Cristo não deu uma entrada e deixou as prestações para pagarmos. Pagou tudo, de uma vez. Seu sacrifício foi suficiente, único, irrepetível e perfeito. E o preço pago por ele foi seu próprio sangue. No processo da salvação, não somos o agente, mas Jesus Cristo o é. E sua obra é perfeita. A salvação não depende de nós, mas dele. Ele não rejeita o pecador que vem a ele, nem se arrepende de nos ter salvado.

Mantenha seus olhos no Deus Soberano

Quando olhamos para os problemas, somos enfraquecidos e vencidos por eles.

Ele veio para qualquer um que se renuncie

Assim como QUALQUER um (por mais religioso que seja) que rejeite a Cristo se perderá, QUALQUER um (por mais insignificante e desprezível que seja aos olhos humanos) que decida segui-Lo, encontrará a tão almejada Salvação de sua alma!

A força de Davi estava em Deus. E a sua?

A importância da necessidade da dependência e total comunhão com Deus para vencermos toda e qualquer dificuldade.

Os Grandes Princípios Batistas – O BATISMO CONSCIENTE DE CRENTES

O batismo não regenera. Deve testemunhar a regeneração. O batismo consciente de adultos faz com que a igreja se componha de convertidos. Só se pode ser membro da igreja pelo batismo e este só pode ser aplicado a pessoas conscientes do que fazem.

O diabo e sua velha estratégia

Saiba qual é a estratégia que tem derrubado a muitos e fique esperto. Abra os olhos!

A ciência comprova a veracidade da Bíblia

Antes “inimigas”, hoje boa parte da comunidade científica atesta a veracidade e atualidade do texto sagrado.

Parábola das coisas – um chinelo

Já pensou que seguir a Cristo também tem que ser assim: como um chinelo. A vida cristã é para ser uma experiência vivida como algo tão íntimo e pessoal como um chinelo: familiar e bem à vontade!

A deformação da malandragem

Só o fato de o diabo ter sido malandro, sendo isso o motivo de sua corrupção e expulsão do reino de Deus lá atrás, já deveria causar em nós profunda repulsa a aplicação da mesma prática na condução de nossa vida.

O reino dos céus às portas!

Hoje, aos quatro ventos a voz de Deus tem chamado aos dispersos no deserto deste mundo