Os Grandes Princípios Batistas – A AUTONOMIA DA IGREJA LOCAL

A pedra de toque do processo batista é a igreja local. Somos congregacionais desde nossa origem: o governo pertence à congregação local e ela não está sujeita a nenhuma outra instância.

Os Grandes Princípios Batistas – O SACERDÓCIO UNIVERSAL DE TODOS OS SALVOS

Todos nós somos ministros, pois todos somos servos. E todos somos leigos, porque todos somos povo (é este o sentido da palavra “leigo”, alguém do povo). Não temos clero nem laicato, como batistas. Somos todos ministros e somos, todos, povo.

Os Grandes Princípios Batistas – BATISMO E CEIA COMO ORDENANÇAS E NÃO COMO SACRAMENTOS

Considerar objetos como sagrados leva a santificá-los. Aí surgem duas irmãs gêmeas: a idolatria e a superstição. Por isso reafirmemos: não temos sacramentos e repudiamos a espiritualização de símbolos e de gestos. O transmissor de graça é o Espírito Santo. Ele habita em nós, se somos convertidos. Se alguém não é, pode se afogar nas águas do Jordão, ficar com barriga d’água de tanto beber água ungida pela oração do pastor, que isso não adiantará nada. A fé deve ser posta em Deus e não em coisas nem em gestos nem em ritos. Um batista que preze sua identidade não se envolverá com o fetichismo neo-sacramentalismo pentecostal.

Os Grandes Princípios Batistas – A SEGURANÇA ETERNA DOS SALVOS

A salvação é eterna. Não é temporária nem parcial. O assunto foi resolvido de uma vez por todas na cruz. Cristo não deu uma entrada e deixou as prestações para pagarmos. Pagou tudo, de uma vez. Seu sacrifício foi suficiente, único, irrepetível e perfeito. E o preço pago por ele foi seu próprio sangue. No processo da salvação, não somos o agente, mas Jesus Cristo o é. E sua obra é perfeita. A salvação não depende de nós, mas dele. Ele não rejeita o pecador que vem a ele, nem se arrepende de nos ter salvado.

Os Grandes Princípios Batistas – O BATISMO CONSCIENTE DE CRENTES

O batismo não regenera. Deve testemunhar a regeneração. O batismo consciente de adultos faz com que a igreja se componha de convertidos. Só se pode ser membro da igreja pelo batismo e este só pode ser aplicado a pessoas conscientes do que fazem.

Os Grandes Princípios Batistas – A LIBERDADE DE OPINIÃO

Liberdade de expressão é uma conseqüência inevitável de não termos um papa ou alguém “infalível”, que todos temos o Espírito Santo, que somos todos falíveis, também. É a aplicação do sacerdócio universal de todos os salvos. Todos temos acesso a Deus, todos temos o Espírito Santo, nenhum de nós é mais conectado a Deus que os demais, para ter o monopólio de Deus. O autoritarismo teológico é uma agressão em si, e também uma agressão à nossa história.

A suficiência das Escrituras

Os batistas sempre nutriram profundo zelo pelas Escrituras. Quando ela fala, nós falamos. Quando ela cala, nós calamos. Todo material que produzimos e toda postura eclesiológica devem ser avaliados por ela.

Uma das personalidades mais fascinantes

Uma das personalidades mais fascinantes para emergir da terra de Israel no primeiro século era João Batista. John aparece em todos os quatro Evangelhos, bem como nos escritos do primeiro século historiador judeu Flávio Josefo, que tem mais a dizer sobre John do que Jesus.

ILive Tv

Este é um canal que tem por objetivo divulgar as atividades das igrejas além de mobilizar os jovens. Contudo, o objetivo é que o crente saia das quatro paredes e tenham um entendimento do IDE.

Canal Youtube – Igreja Batista do Amor

Canal do YouTube da Igreja Batista do Amor – Uberlândia – MG, estamos disponibilizando semanalmente nova mensagens /pregações para sua edificação, inscreva-se !

Graça e verdade – João 1.14-18

O mundo é egoísta, me diga a última vez que você ganhou de verdade alguma coisa? Quando recebemos algo, foi porque pagamos por aquilo, ou porque há algum interesse por trás do presente. Jesus é a ação de Deus por nós, por esse favor não pagamos não pagamos nada, nem há algum interesse obscuro.

Assista o vídeo com mais comentários sobre esse tema em:
http://www.caminhoestreito.com/2011/05/157/graca-e-verdade/


Bruno Maia