Adoração em Apocalipse – e nós?

Depois de ler em Apocalipse que: são sempre os que temem a Deus quem louvam e somente Cristo é merecedor de adoração; devo fazer a pergunta: E quanto a nós hoje?

Fruto do Espírito – lista

Na sua carta aos Gálatas, o apóstolo Paulo fez uma relação do que seriam as características do Fruto do Espírito. No grego a palavra está no singular mesmo: fruto. Veja a seguir o quadro comparativo das palavras gregas presentes no texto, sua tradução e outras citações:

Há novidades

O novo, o inusitado, o surpreendente e o inesperado sempre acompanharam o Cristianismo. Conceitos como estes foram, e continuam sendo, muito caros para nós. A própria definição de evangelho passa por esta ideia básica: o bom anúncio, a boa notícia, a novidade.

Uma pequena reflexão

Será que realmente estamos atentos ao ouvir a voz de Deus? E se estamos, onde estamos buscando?
Vale a pena ler um breve testemunho de como estamos vivendo hoje em relação ao ouvir o falar de Deus.

O que a Bíblia NÃO diz sobre anjos

A figura dos anjos está ampla e variadamente misturada em nossa tradição cristã. E, embora não haja nenhum capítulo que trate especificamente de sua descrição, eles são citados na Bíblia com freqüência. É verdade também que aqui e ali acrescentamos algum “conhecimento” herdado de outras tradições não-cristãs, fazendo com que a noção destes seres se tornasse mística, quase folclórica ou mitológica.
Veja na relação sete coisas que a Bíblia não diz sobre os anjos, mas que muita gente acredita e prega por aí.

Salmo 112 – uma leitura

Estes atributos podem muito bem ser encontrados em Davi, quando demonstrou o valor da lealdade. Diante de um homem assim devemos então prestar uma palavra de louvor ao nosso Deus: Aleluia! Deus seja louvado nas vidas de seus servos!

Os Grandes Princípios Batistas – A AUTONOMIA DA IGREJA LOCAL

A pedra de toque do processo batista é a igreja local. Somos congregacionais desde nossa origem: o governo pertence à congregação local e ela não está sujeita a nenhuma outra instância.

Vamos à casa do Senhor

Daí a compreensão de que culto é memorial dos atos poderosos de Deus na história, é gratidão pela libertação, é submissão à soberania inconteste de Jesus e é celebração pela vitória final de Cristo e suas hostes. Agora fazem sentido as palavras do salmista: “Alegrei-me com os que me disseram: Vamos à casa do Senhor!” (Sl 122:1).

Calendário judaico antigo

A pretexto de curiosidade apenas, aí está o calendário – relação de meses – como costumeiramente o povo judeu distribuía o seu ano. Ainda por curiosidade, compare com a relação das festas judaicas.

Uma só morte! – Um encontro inevitável!

Todo o homem tem o direito de questionar ou duvidar de temas religiosos, assim como de qualquer outro assunto. Entretanto, o homem não pode contestar um fato: um dia ele morrerá. Seria tolice questionar isto.

Três perguntas sobre o Fim dos Tempos

Sobre os acontecimentos dos tempos finais, é recomendável ler também os versículos restantes de Mateus 24 e todo o capítulo 25. A respeito, vamos perguntar-nos:

Missionários estão enfrentando perseguição “nunca vista”

Para quem está envolvido no ministério da pregação do evangelho, falar sobre batalha espiritual nunca foi novidade. Contudo, Bruce Smith, presidente da Wycliffe Associates, especializada em tradução da Bíblia para povos não alcançados, acredita que isso se intensificou nos últimos tempos.

ONU promove “Dia das Vítimas de Genocídio”, mas deixa cristãos de fora

Nove de dezembro é o Dia Internacional de Homenagem e Dignidade das Vítimas do Crime de Genocídio. Instituído no ano passado pelas Organização das Nações Unidas (ONU), marca a adoção, há 68 anos, da Convenção sobre a Prevenção e a Punição dessa forma de violência. A data tem como objetivo “pedir à comunidade internacional que tome atitudes para combater a intolerância, a xenofobia e a hostilidade”.

Jabulani

Passada uma semana da tragédia que vitimou mais de setenta pessoas ligadas à Associação Chapecoense de Futebol – e a comoção que se seguiu – e para que também a dor não caia na vala comum do esquecimento; quero publicar aqui este texto que escrevi em junho de 2010, no ensejo da Copa do Mundo de Futebol ocorrida naquele ano na África do Sul. Com ele eu me solidarizo com os que choram (Rm 12:15), acreditando porém que relembrar motivos de celebração pode ajudar neste momento de perda e dor; orando ainda para o Senhor confortar os corações enlutados.