Adoração em Apocalipse – e nós?

Depois de ler em Apocalipse que: são sempre os que temem a Deus quem louvam e somente Cristo é merecedor de adoração; devo fazer a pergunta: E quanto a nós hoje?

Há novidades

O novo, o inusitado, o surpreendente e o inesperado sempre acompanharam o Cristianismo. Conceitos como estes foram, e continuam sendo, muito caros para nós. A própria definição de evangelho passa por esta ideia básica: o bom anúncio, a boa notícia, a novidade.

Vamos à casa do Senhor

Daí a compreensão de que culto é memorial dos atos poderosos de Deus na história, é gratidão pela libertação, é submissão à soberania inconteste de Jesus e é celebração pela vitória final de Cristo e suas hostes. Agora fazem sentido as palavras do salmista: “Alegrei-me com os que me disseram: Vamos à casa do Senhor!” (Sl 122:1).

Parábola das coisas – o motor

O ponto de partida da comparação é a realidade de que o motor é sempre parte de um todo maior. Não faz sentido ter um motor que não esteja devidamente colocado em um carro. E nem aquele conjunto de coisas será de verdade um automóvel sem que nele esteja colocado um motor.

Parábola das coisas – o motor

O ponto de partida da comparação é a realidade de que o motor é sempre parte de um todo maior. Não faz sentido ter um motor que não esteja devidamente colocado em um carro. E nem aquele conjunto de coisas será de verdade um automóvel sem que nele esteja colocado um motor.

Jabulani

Passada uma semana da tragédia que vitimou mais de setenta pessoas ligadas à Associação Chapecoense de Futebol – e a comoção que se seguiu – e para que também a dor não caia na vala comum do esquecimento; quero publicar aqui este texto que escrevi em junho de 2010, no ensejo da Copa do Mundo de Futebol ocorrida naquele ano na África do Sul. Com ele eu me solidarizo com os que choram (Rm 12:15), acreditando porém que relembrar motivos de celebração pode ajudar neste momento de perda e dor; orando ainda para o Senhor confortar os corações enlutados.