O que a Bíblia NÃO diz sobre anjos

A figura dos anjos está ampla e variadamente misturada em nossa tradição cristã. E, embora não haja nenhum capítulo que trate especificamente de sua descrição, eles são citados na Bíblia com freqüência. É verdade também que aqui e ali acrescentamos algum “conhecimento” herdado de outras tradições não-cristãs, fazendo com que a noção destes seres se tornasse mística, quase folclórica ou mitológica.
Veja na relação sete coisas que a Bíblia não diz sobre os anjos, mas que muita gente acredita e prega por aí.

SOBRE OS ANJOS DA GUARDA – como entender Mateus 18:10?

O mais importante na passagem de Mt 18:10 é o destaque que Jesus dá ao cuidado com os seus. Se o Mestre sugere que é melhor arrancar braço, perna ou olho do que fazer tropeçar um dos seus pequeninos; se até os anjos permanecem como tropa militar em prontidão esperando o momento de entrarem em ação para os defender, agora considere o cuidado que devo tomar com eles.

Aviso: Tudo o que aqui ficar, não restará!

Tudo que priorizarmos em detrimento do reino de Deus é mero tempo jogado ao vento. Tudo o que hoje vemos não restará mais, é só uma questão de tempo.

O erro de Tobias

A Bíblia Católica possui sete livros a mais no Antigo Testamento do que a Bíblia utilizada pelos evangélicos. Um desses livros é chamado de livro de Tobias. Verifique nesse estudo o motivo pelo qual o livro de Tobias não foi recepcionado pelos judeus em Israel e também pelos cristãos protestantes até os dias atuais.