Requiem de Mozart

Para a hora de sua morte, Mozart pediu repouso para sua alma aflita e cansada. E penso que é isso que me toca. Em última análise, o que mais quero é, depois do atropelo e correria cotidiana, do cansaço e da vida insana, que a graça me envolva em seu repouso – dá-me, Senhor, repouso eterno.

O contexto eclesiástico das epístolas joaninas – 1ª parte

Os escritos joaninos são, sem dúvida, os mais singulares dentre os neotestamentários. O fato é que tais escritos, mesmo destinados a uma comunidade específica, não impediu que o autor vislumbrasse novas implicações para a igreja e isso fez sem jamais perder de vista as verdades essenciais do cristianismo: a obra salvífica do Cristo encarnado e a responsabilidade ética do amor fraternal.

Sal da Terra na Centenário

Nada vale mais a pena: as experiências compartilhadas, os bons causos contados, a fé mútua reanimada, a certeza de que somos todos filhos do mesmo Pai – ainda que espalhados no rico Nordeste brasileiro. Isso é que é bênção!

Adoração e louvor – uma visão africana

A adoração e o louvor são dois elementos inseparáveis na vida cristã. Pode ser algo simples como a saudação diária Bwana Asifiwe, “Louvado seja o Senhor” , ou elaborado como um festival de louvor de três horas de duração, reunindo cantores e corais cristãos. Numa igreja africana típica, o culto inclui expressões de reverência como curvar-se, ajoelhar-se com as mãos erguidas acima da cabeça ou prostrar-se diante de Deus.

Na montanha sagrada

Do meio da sarça – na Montanha Sagrada – Deus falou: “Tire as sandálias dos pés, pois o lugar em que você está é terra santa”. Todo encontro com Deus é, por natureza, um encontro com o sagrado e o sobrenatural. Para que Deus se revelasse a Moisés seria preciso que ele compreendesse e temesse a santidade do lugar e do ato que estava ali se desenrolando.

Versões antigas do texto bíblico

Antes de chegar à forma canônica que conhecemos hoje, o texto bíblico passou por um processo de formação e fixação. Veja uma relação destas principais versões. Nem todas foram conservadas por inteiro até os dias atuais.

Forró pra Jesus

Com o aboio ou a toada eu me sento calmamente na Sala do Trono do Altíssimo e ali minha alma é pacificada. O pé-de-serra e a embolada reavivam as narrativas santas e o testemunho das bênçãos (aqui considere o cordel também). O xaxado e o baião levantam a poeira e a adoração. E por aí vai.

A prédica dominical de Albert Schweitzer

Quando falo da diferença entre o coração inquieto e o coração em paz, até os mais selvagens entre eles sabem o que estou querendo dizer. E quando apresento Jesus como aquele que traz a paz com Deus, eles compreendem. Se da minha prédica eles podem levar consigo alguma coisa do Evangelho do Cristo, plantei uma semente.

Parábola das coisas – O CUSCUZ

Se você não nasceu ou morou por estes lados, talvez não saiba o que é cuscuz. Então deixe-me lhe dar uma dica – tentando explicar para quem nunca viu ou experimentou: cuscuz é uma espécie de bolo, feito com farinha de milho em banho-maria (acho que o nome é esse). Em geral se come acompanhado, salgado ou doce, mas que é bom de todo jeito.

Os títulos dos Salmos

O Livro dos Salmos é uma coletânea de diversos poemas. Escritos originalmente em língua hebraica, alguns Salmos são bastante antigos e vários deles conservam ainda seus títulos originais – como eram chamados antes de serem conhecidos apenas pelo número que aparecem em nossas Bíblias. Aqui vai uma relação deste títulos que foram conservados.

Hebreus e o Antigo Testamento

Um dos fatores principais para a compreensão global de texto aos Hebreus é a sua percepção e como ele usa e entende os textos do Antigo Testamento. Maneira esta que parece destoar de todo o restante dos escritos do Novo Testamento.