Salmo 112 – uma leitura

Estes atributos podem muito bem ser encontrados em Davi, quando demonstrou o valor da lealdade. Diante de um homem assim devemos então prestar uma palavra de louvor ao nosso Deus: Aleluia! Deus seja louvado nas vidas de seus servos!

Cultuando com trajes santos

O tributo de adoração ao Senhor tem que ser revestido de caráter de santidade que aponte para a glória de Deus. Ou seja: Todo o nosso comportamento – inclusive a roupa que colocamos para vir adorar – deve fazer de nós verdadeiros adoradores e levar as pessoas que conosco estão a se voltarem ao próprio Cristo em glorificação.

Grandes coisas

O Sl 126 é um daqueles salmos de louvor e exaltação a Deus em reconhecimento pelo que ele tem feito em favor de seu povo. Hoje quero refletir sobre as palavras do salmo considerando o que o Senhor tem feito entre nós, mas isso sem considerar tal contexto original do poema.

VERGA OU QUEBRA – Alguns apontes exegéticos sobre o Salmo 18:34

Lembremos que o uso do arco como veículo para a fecha se dá puxando (vergando) a corda, ou linha que está amarrado ao arco de modo a produzir empuxo suficiente para a flecha – e isso requer habilidade, mas também força. É esta capacidade espiritual que o Senhor nos outorga: retesar o arco mais nobre e o dispor para a batalha.

Luz nas trevas

O Salmo 112:4 diz: Aos retos nasce luz nas trevas; ele é compassivo, misericordioso e justo. Pensemos sobre ele em poucas palavras. Na história da Filosofia, a luz está associada à aquisição do conhecimento, e isto em vários matizes. Para nós, contudo, este conceito é pobre para dizer o que o Salmo expressa.

Cadê Deus?

Esta é uma questão aterradora: diante da vida e das circunstâncias, onde está meu Deus? Onde posso encontrá-lo? O que aconteceu que não estou percebendo o seu agir em minha vida? Tal questionamento feito ao salmista, muito bem pode ser aplicado à nossa vida hoje: Cadê Deus? Veja se isto tem ficado perceptível também em sua vida, como ficou para o autor bíblico: porque não sabia onde está Deus, a alma estava sedenta; somente as lágrimas nutriam a sua vida e a alma estava perturbada.

Uma visão dos Salmos de Lamento nas encruzilhadas humanas – 2ª parte

Entre as situações que o ser humano vivencia está a angústia e ansiedade de se saber finito e saber que o mundo ao seu redor lhe é bastante adverso não podendo esperar das circunstâncias dadas nada que possa lhe conferir alento. É exatamente aqui que os chamados Salmos de Lamento se mostram com a adequada voz do orante para apresentar suas queixas diante da divindade.

Uma visão dos Salmos de Lamento nas encruzilhadas humanas – 1ª parte

Uma Visão dos Salmos de Lamento nas Encruzilhadas Humanas (1ª parte). Podemos afirmar que o texto bíblico do Saltério é completo e atual. Colocar os olhos nos Salmos ainda é hoje a melhor maneira de se chegar a alma humana e observar como ela se manifesta e dialoga com o seu Deus.

Responde-me, ó Deus vivo

É fácil observar que entre os diversos Salmos que trazem como tema o clamor e súplica para que o Senhor dê ouvidos aos seus servos, o do número 34 pode nos apresentar como uma demonstração bem abrangente das lições bíblicas. No verso 17 lemos: “Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas tribulações”.

Quem é Deus acima do Senhor? – conclusão

Num contexto de batalha espiritual no qual estamos vivendo, concluo que é indispensável saber quem é o Deus: rocha forme, que sempre vai à minha frente enfrentando toda sorte de inimigos espirituais. Para a única e absoluta glória dele.

Saudades…

Diz-se que a palavra “saudade” só existe na língua portuguesa. Grande coisa. “Borogodó” também. Ter saudades não é privilégio de falantes da língua de Camões. Em outras línguas, o conceito é expresso por outras palavras. Não há a palavra, mas há o sentimento.

Enquanto vamos à casa do Senhor

Diríamos: deixamos as superficialidades da vida e buscamos ao Senhor com a mais sincera de nossas intimidades. Lá onde só Deus me conhece é que quero ser visto e ouvido pelo meu amado Senhor.