‘Kits Gay’ Ainda está Gerando Polêmica entre os Evangélicos no Brasil.

Kits polêmicos contra a homofobia prometem ser entregues a 6.000 escolas para as crianças com idade de 7 a 10 anos, ainda estão provocando protestos entre os da frente parlamentar evangélica.

[Áudio] Amor Infinito por Si Mesmo – Jonathan Edwards

Deus se coloca acima de tudo. Minha intenção é mostrar de que maneira o seu amor infinito por si mesmo e seu deleite em si mesmo o levam naturalmente a estimar essas coisas e se deleitar nelas, ou, ainda, de que maneira a estima por elas fica implícita na estima pelaplenitude infinita de bem que há nele.

Ao se deleitar no exercício de sua capacidade, Deus se deleita em si mesmo e faz de si mesmo o seu fim.
No tocante à primeira das… 

Aja em favor dos seus irmãos iraquianos

27/1/2011 – 14:30:00 – Iraque(8º) – Hoje, o número de cristãos no Iraque é pouco mais da metade que havia em 2003, antes de as tropas norte-americanas invadirem o país.

Além da violência, a guerra no Iraque aumentou a influência de grupos fanáticos islâmicos e terroristas, que tentam varrer do país qualquer comunidade religiosa que não seja muçulmana.

Por …

Pastor cristão iraniano é preso pelas autoridades locais

27/1/2011 – 11:30:00 – Irã(2º) – Behnam Irani é um pastor iraniano que foi condenado por "agir contra a Ordem" e preso pelas autoridades do Irã.

Jason DeMars da agência Present Truth Ministries disse a Assist News Service (ANS, sigla em inglês) que isso significa o pastor organizava reuniões domésticas e outras atividades …

A técnica da rotulação inversa

A técnica da rotulação inversa

Olavo de Carvalho
Miguel Nicolelis é professor de neurociências na Duke University (EUA), fundador do Instituto de Neurociências Edmond e Lilly Safra (Macaíba, RN) e membro das Academias de Ciências do Brasil e da França. A esse currículo notável acrescentou-se recentemente sua nomeação, pelo Papa Bento XVI, para a Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano. O site Viomundo, do jornalista Luiz Carlos Azenha, apresenta-o agora em formato ainda mais atraente: o cientista seria vítima indefesa de uma vasta campanha de ódio e intimidação movida pela sempre abominável “extrema direita”.
Chocado e amedrontado ante a virulência assassina da campanha, o prof. Nicolelis, no tom de bom-mocismo que deve caracterizá-lo como um adepto incondicional do debate livre e democrático, alerta para os perigos da radicalização ideológica:
“O seu adversário político, ideológico, passa a ser o seu inimigo. E esse inimigo é passível de qualquer tipo de punição, até mesmo a morte. Eu não consigo imaginar que essas pessoas que propagam mensagens de ódio, vingança, violência, podem ao mesmo tempo se dizer cristãs.”
Mas em que consistiu, afinal, a mortífera campanha? Consistiu em duas coisas: Primeiro, uma notícia de dez linhas, publicada no site Rorate Coeli em 5 de janeiro (v. http://rorate-caeli.blogspot.com/2011/01/pope-names-pro-abortion-and-pro-gay.html), dando ciência de que o Prof. Nicolelis era um ardente defensor do abortismo e das políticas gayzistas (bem como, no ano passado, da candidatura Dilma Rousseff), sendo portanto um pouco estranha a sua presença numa instituição vinculada à Igreja Católica. Depois, um (1, hum) artigo escrito pelo jornalista americano Matthew Cullinan Hoffman, publicado no site Last Days Watchman (v. http://www.lifesitenews.com/news/defender-of-pro-abortion-and-homosexualist-policies-appointed-to-vaticans-a) e depois reproduzido com ou sem acréscimos e comentários nuns poucos sites cristãos, entre os quais a versão brasileira de Lifesitenews, Notícias Pró-Família, dirigida pelo escritor brasileiro Júlio Severo (voltarei a falar dele mais adiante). Hoffman, que é católico, comentava: “O Papa Benedito XVI é um inflexível defensor do direito à vida e dos valores da família, sendo improvável que ele estivesse ciente da biografia de Nicolelis ao indicá-lo para a Academia.”
Houve qualquer ameaça, qualquer esboço de planos agressivos? O prof. Nicolelis confessa: Não, não houve.
Contra aquelas expressões de discordância perfeitamente inofensiva, como reagiu o Prof. Nicolelis? Debatendo com os adversários? Que nada. Ele próprio descreve os seus procedimentos argumentativos:
“O pessoal do meu laboratório contatou a Duke, alertou sobre esses sites e a polícia da universidadade já começou a monitorar o caso. A segurança do meu laboratório foi reforçada… Ninguém chega lá sem passar pela segurança.”
E adverte: ao primeiro sinal de ameaça no Brasil, chamará imediatamente a Polícia Federal.
Dentre os potenciais agressores do prof. Nicolelis denunciados pelo site Viomundo, um dos principais já está sob controle. Júlio Severo, procurado pela polícia brasileira pelo crime hediondo de ter dito e insistido que o homossexualismo é pecado e tem cura, está escondido no exterior, trocando de país como quem troca de cuecas, vivendo em extrema penúria com mulher e quatro filhos pequenos. O repórter Luiz Carlos Azenha menciona esse fato com evidente satisfação. Celebra-o também, como sinal dos progressos da democracia no Brasil, o site Fórum, do colunista Luís Nassif (http://blogln.ning.com/forum/topics/homofobia-em-preto-e-branco?page=1&commentId=2189391%3AComment%3A502681&x=1#2189391Comment502681).
As premissas lógicas embutidas nas declarações do Prof. Nicolelis e nas reportagens dos sites Viomundo e Fórum não poderiam ser mais evidentes:
1) Dizer qualquer palavra contra o homossexualismo, mesmo de maneira genérica e desacompanhada de qualquer ameaça, é incitação à violência, coisa indigna de pessoas que se dizem cristãs.
2) Um cidadão esclarecido, amante do debate livre e democrático, deve reagir a essas opiniões exibindo-se em público como vítima iminente de atentado, chamando a polícia e fazendo com que os desgraçados opinadores sejam perseguidos como bandidos, acossados como ratos.
A reação brutalmente exagerada, espera-se, induzirá o distinto publico a acreditar piamente que violentos são aqueles que emitiram as opiniões, não aqueles que mobilizaram contra eles a força armada do aparato repressor.
Se o leitor queria uma ilustração local do que escrevi sobre a técnica da rotulação inversa, aí está.
O emprego constante e obsessivo dessa técnica é uma das manifestações mais corriqueiras da inversão geral da realidade, característica da mentalidade revolucionária.
Não por coincidência, mas muito significativamente, o prof. Nicolelis, algum tempo atrás, andou esbravejando contra a “direita histérica”. Histeria, por definição, é reação hiperbólica a algum estímulo imaginário e postiço. Quando o prof. Nicolelis reage histericamente, histéricos são portanto os outros.
Divulgação: www.juliosevero.com

Cristãos lutam por direitos funerários

27/1/2011 – 06:30:00 – Nepal – Três anos após a morte de um cristão que era capitão do Exército do Nepal, sua viúva, Gamala Guide, enfrenta recente tristeza. A sepultura de seu marido, Narayan Guide, está ameaçada de destruição, já que as autoridades mais poderosas do templo hindu do país reivindicam as terras de mata, onde ele está enterrado.

Pelo …

Crente à sua maneira

Tenho percebido alguns olhares desconfiados de minhas posturas, palavras e afirmações Bíblicas. Há aqueles que não querem mais conversar ou ficar perto de quem conversa comigo, chegando estranhar quem consegue me aturar por algum tempo. Estarreço diante dos padrões que muitos que se dizem crentes criam para si, fora da Bíblia, a Palavra de Deus. […]

A espiritualidade nas músicas do White Stripes e Lilly Allen

GYI0060888036 290445t A espiritualidade nas músicas do White Stripes e Lilly AllenEm entrevista recente a um jornal irlandês, Jack White (foto), cantor, pianista e guitarrista do White Stripes e vários projetos paralelos, declarou ter um chamado religioso.

O músico de 35 anos afirmou que quase optou pela vocação e se tornou padre na adolescência. Porém, ele entende que o chamado é igualmente válido para sua carreira musical.

“Aos 14 anos pensava que poderia vocação para ser padre… mas os cantores de blues têm os mesmos sentimentos que alguém com um chamado para ser sacerdote pode ter”, explicou. “Então, pensei que talvez precisasse me dar a chance de tocar minha música enquanto ainda era adolescente. Acho que é um chamado diferente, não para o altar, mas para o palco”.

Alguns dias depois, foi a vez da cantora pop Lily Allen chamar atenção para o uso inesperado de uma de suas músicas. Pelo Twitter, ela manifestou apoio ao bispo de uma igreja em Sheffield, Inglaterra. O rev. Steven Croft tem utilizado a canção “The fear” (cantada e composta por Allen) como parte de uma série de cinco estudos bíblicos elaborados por sua igreja.

O reverendo, porém, escolheu a versão editada para rádios, sem os palavrões da música original, e sugeriu que os líderes dos grupos de estudo instruíssem as pessoas a ouvir apenas essa. Autor do guia de estudos, Croft entende que “The Fear” [O medo] consegue capturar “um pouco do espírito desta época”.

A canção tem uma letra sarcástica que diz: “A Life [revista americana] é mais sobre estrelas de cinema do que sobre mães/
Tudo se resume a carro velozes e a falar mal um do outro/
Mas nada disso importa, porque eu estou em uma embalagem de plástico/ E é isso o que faz da minha vida tão fantástica”.

Veja o vídeo e letra completa abaixo:

Agência Pavanews. com informações de Belfast TelegraphUncut.

.

O Medo
Eu quero ser rica e quero muito dinheiro
Não quero ser nem inteligente nem engraçada
Eu quero um monte de roupas e uma porrada de diamantes
Ouvi dizer que pessoas morrem tentando encontrá-los.

E vou arrancar minha roupa e não terei nenhuma vergonha
Porque todo mundo sabe como é que se fica famoso
Vou dar uma olhada no The Sun e no The Mirror [jornais londrinos]
Eu estou no caminho certo, sim. Eu sou uma vencedora.

[Refrão]
Eu nem sei mais o que é verdade e o que é real
E nem sei mais como deveria me sentir
Quando você acha que tudo isso vai ficar claro?
Porque estou sendo dominada pelo medo

A Life [revista americana] é mais sobre estrelas de cinema do que sobre mães
Tudo se resume a carro velozes e a falar mal um do outro
Mas nada disso importa, porque eu estou em uma embalagem de plástico
E é isso o que faz da minha vida tão fantástica

E eu sou uma arma do consumo em massa
E não é minha culpa pois é assim que fui programada pra funcionar
Vou dar uma olhada no The Sun e no The Mirror [jornais londrinos]
Eu to no caminho certo, sim. Eu sou uma vencedora.

[Refrão]
Eu nem sei mais o que é verdade e o que é real
E nem sei mais como deveria me sentir
Quando você acha que tudo isso vai ficar claro?
Porque estou sendo dominada pelo medo

Esqueça as armas, esqueça as munições
Porque estou matando todos eles graças a minha pequena missão particular
Agora eu não sou uma santa, mas também não sou uma pecadora
Agora tudo está legal contanto que eu emagreça

[Refrão]
Eu nem sei mais o que é verdade e o que é real
E nem sei mais como deveria me sentir
Quando você acha que tudo isso vai ficar claro?
Porque estou sendo dominada pelo medo

Posts relacionados!

Posts relacionados!

Discurso importantíssimo de Ronald Reagan sobre aborto

A organização pró-vida Personhood USA elaborou um vídeo fortíssimo que dá destaque a um discurso feito pelo ex-Presidente Ronald Reagan sobre o aborto. É um vídeo que deveria ser assistido por todos.
“Sei que o que estou para dizer é polêmico”, inicia Reagan. “Mas tenho de dizer”.
E ele realmente diz:
“Este país não pode continuar se fazendo de cego e surdo para a eliminação de 4.000 vidas de bebês em gestação a cada dia. É um bebê a cada 21 segundos. Não podemos fingir que os Estados Unidos estão preservando seu primeiro e mais elevado ideal, a convicção de que cada vida é sagrada, quando temos permitido as mortes de 15 milhões de indefesos inocentes”.
Nem sou americano, mas senti orgulho de ouvir um presidente dos Estados Unidos falar desse jeito. O que eu não daria para que um de nossos líderes políticos daqui do Canadá fosse tão destemido e corajoso para abrir a boca para falar em favor de nossos mais pequeninos irmãos e irmãs!
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.