[Áudio] Nosso Cristianismo é Verdadeiro? – J. C. Ryle – (1816-1900)

Autenticidade
Prata de refugo.  Jeremias 6.30
Nada, senão folhas.      Marcos 11.13
Não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade. 1 João 3.18
Que tens nome de que vives e estás morto. Apocalipse 3.1
Se declaramos ser cristãos, procuremos ter certeza de que nosso cristianismo é verdadeiro. O cristianismo verdadeiro não é algo externo a nós mesmos ou temporário; é interno, firme, vivo e duradouro…

Mãe de quatro crianças é assassinada por causa de sua fé

28/1/2011 – 06:30:00 – Somália(5º) – A mãe de quatro crianças foi assassinada por causa de sua fé cristã, no dia 7 de janeiro, na periferia de Mogadíscio, Somália, por extremistas islâmicos da milícia de Al Shabaab, disse um parente da vítima.

O parente, que pediu para não ser identificado, disse que Asha Mberwa, 36, foi assassinada no vilarejo de Warbhigly: …

Sobre o aborto, a FIV e células tronco embrionárias

Sobre o aborto, a FIV e células tronco embrionárias

Dra. Angelica Boldt — exclusivo para o Blog Julio Severo
Você é contra o aborto? Usa o argumento de que a vida começa a  partir da fusão nuclear de óvulo e espermatozoide? Então, não pode ser a favor da fertilização in vitro (FIV), no molde como é praticada, na maioria das vezes, em um número crescente de clínicas de fertilidade. Com raras exceções, a FIV se baseia na superovulação materna e resulta na formação de um número maior de embriões do que o que pode ser implantado no útero materno. O que é feito dos embriões excedentes? São congelados para uso futuro, caso a primeira tentativa de implantação não tenha sucesso (o que, infelizmente, é muito comum). Já não é, digamos, muito cômoda a ideia de congelar os próprios filhos, não é? Mas o que fazer com filhos congelados que já não são mais destinados à gestação pelo casal responsável? Destruí-los? Entregá-los à pesquisa com células-tronco? Incinerá-los? A opção mais amena ainda seria ofertá-los a um casal infértil que não pode ter seus próprios embriões. (Nesse caso, é como entregá-los para adoção, e a possibilidade de encontrar um filho com metade da sua constituição genética chamando outras pessoas como pais não é tão remota assim).
O que fazer, então? O conselho que dou a todos os casais amigos que já se depararam com essa alternativa é: não o faça. Confie em Deus! Deixe-o trabalhar. A FIV gera expectativas imensas no casal, especialmente na mulher, e a frustração que se segue a um tratamento infrutífero é gigante e, muitas vezes, pesada demais. Durante o período em que trabalhava em meu doutorado, conheci uma doutoranda que se tornou uma das minhas melhores amigas na Alemanha. Eu a conheci em meio a um momento angustiante, em que ela e o marido haviam decidido optar pela FIV depois de uma gravidez ectópica que resultou na perda de uma das trompas. Embora a outra trompa estivesse íntegra e, portanto, uma gravidez continuasse viável, o médico recomendou a FIV. Pensei comigo: “não faça isso!”, mas o seu tratamento já estava em pleno andamento. Orei e o Senhor me respondeu: “Ela engravidará, mas não será por mãos de homens”.
Acompanhei todo o processo: os efeitos colaterais pela superdosagem hormonal, a alegre sensação de gravidez, seguida pela profunda frustração de uma nidação embrionária malsucedida. Choramos juntas. Contei a ela o que o Senhor havia-me dito e ela o recebeu dizendo: “A minha mãe diz a mesma coisa que você!” Entregamos o sonho de um filho aos pés do Senhor e poucos meses depois, ela estava grávida!
Ainda outro casal muito amigo nosso, que perdeu uma trompa por razão semelhante à anterior e apresentava a outra trompa definitivamente entupida, engravidou semanas depois de a médica recomendar-lhes a FIV.
Entregue a sua situação ao Senhor! Para Ele não há impossíveis. Poderia contar ainda casos e mais casos de tremenda graça e milagres nessa área, e todos, sem exceção, são os resultados da entrega incondicional do “sonho de um filho próprio”.
No entanto, também há casais que sinceramente oraram e ainda aguardam o cumprimento da sua promessa. Deus é o Autor da Vida. Ele a dá e Ele a tira, e tudo faz conforme a sua perfeita vontade. Se optar pela FIV, ao menos não gere embriões pelos quais não pode se responsabilizar. Conheço a história de um casal que precisou retirar uma biópsia do testículo contendo uma só espermatogônia (célula capaz de gerar espermatozoides). O casal não quis ter embriões excedentes. O risco de ter de se submeter à outra biópsia era grande, mas ambos resolveram confiar no Médico dos Médicos, e o embrião resultante da FIV foi implantado com sucesso logo na primeira tentativa!
Finalmente, é importante lembrar: a FIV não é coberta pelos seguros saúde. O fluxo financeiro gerado por esse tratamento é imenso e explica o lobby em torno das células tronco embrionárias. Essas células, ao contrário das células retiradas da medula óssea de um adulto, têm um potencial muito maior de multiplicação. Esse potencial é difícil de controlar. Em outras palavras, é cancerígeno, fato, obviamente, pouco divulgado. Porém: sem FIV com embriões excedentes, não haveria células tronco embrionárias para pesquisa, não haveria polêmica.
O grande problema é: (novamente) nos metemos onde não fomos chamados. Como vamos arcar com essa responsabilidade? O que vamos responder diante do grande Trono Branco? Deus nos guarde, como raça humana, de sermos assim irresponsáveis e egoístas! Filhos não trazem felicidade (assim como o casamento não faz ninguém feliz). Jesus Cristo é o único capaz de nos preencher, e, através do Espírito Santo, nos fazer verdadeiramente felizes. Essa felicidade independe das circunstâncias e está fundamentada numa paz que não é como a paz dada por este mundo. Vamos olhar para Jesus e buscar os seus propósitos, ao invés dos nossos, e “todo o resto nos será acrescentado”! Ele é fiel e justo para nos perdoar e fazer tudo novo! Ele, o Autor da Vida, cria e transforma, e faz da nossa vida uma fonte de água viva. A Ele toda a glória!
Angelica Boldt: Mãe de três filhos (leia-se “milagres” — o pai é considerado infértil e foi advertido, ainda antes de se casar, que jamais teria filhos por meios “naturais”). Doutora em Genética Humana pela Universidade de Tübingen, Alemanha. Atualmente realizando o pós-doutorado em Imunopatologia Molecular no Departamento de Patologia Médica do Hospital de Clínicas, UFPR, Curitiba.
Artigos relacionados:

‘Kits Gay’ Ainda está Gerando Polêmica entre os Evangélicos no Brasil.

Kits polêmicos contra a homofobia prometem ser entregues a 6.000 escolas para as crianças com idade de 7 a 10 anos, ainda estão provocando protestos entre os da frente parlamentar evangélica.

[Áudio] Amor Infinito por Si Mesmo – Jonathan Edwards

Deus se coloca acima de tudo. Minha intenção é mostrar de que maneira o seu amor infinito por si mesmo e seu deleite em si mesmo o levam naturalmente a estimar essas coisas e se deleitar nelas, ou, ainda, de que maneira a estima por elas fica implícita na estima pelaplenitude infinita de bem que há nele.

Ao se deleitar no exercício de sua capacidade, Deus se deleita em si mesmo e faz de si mesmo o seu fim.
No tocante à primeira das… 

Aja em favor dos seus irmãos iraquianos

27/1/2011 – 14:30:00 – Iraque(8º) – Hoje, o número de cristãos no Iraque é pouco mais da metade que havia em 2003, antes de as tropas norte-americanas invadirem o país.

Além da violência, a guerra no Iraque aumentou a influência de grupos fanáticos islâmicos e terroristas, que tentam varrer do país qualquer comunidade religiosa que não seja muçulmana.

Por …

Pastor cristão iraniano é preso pelas autoridades locais

27/1/2011 – 11:30:00 – Irã(2º) – Behnam Irani é um pastor iraniano que foi condenado por "agir contra a Ordem" e preso pelas autoridades do Irã.

Jason DeMars da agência Present Truth Ministries disse a Assist News Service (ANS, sigla em inglês) que isso significa o pastor organizava reuniões domésticas e outras atividades …

A técnica da rotulação inversa

A técnica da rotulação inversa

Olavo de Carvalho
Miguel Nicolelis é professor de neurociências na Duke University (EUA), fundador do Instituto de Neurociências Edmond e Lilly Safra (Macaíba, RN) e membro das Academias de Ciências do Brasil e da França. A esse currículo notável acrescentou-se recentemente sua nomeação, pelo Papa Bento XVI, para a Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano. O site Viomundo, do jornalista Luiz Carlos Azenha, apresenta-o agora em formato ainda mais atraente: o cientista seria vítima indefesa de uma vasta campanha de ódio e intimidação movida pela sempre abominável “extrema direita”.
Chocado e amedrontado ante a virulência assassina da campanha, o prof. Nicolelis, no tom de bom-mocismo que deve caracterizá-lo como um adepto incondicional do debate livre e democrático, alerta para os perigos da radicalização ideológica:
“O seu adversário político, ideológico, passa a ser o seu inimigo. E esse inimigo é passível de qualquer tipo de punição, até mesmo a morte. Eu não consigo imaginar que essas pessoas que propagam mensagens de ódio, vingança, violência, podem ao mesmo tempo se dizer cristãs.”
Mas em que consistiu, afinal, a mortífera campanha? Consistiu em duas coisas: Primeiro, uma notícia de dez linhas, publicada no site Rorate Coeli em 5 de janeiro (v. http://rorate-caeli.blogspot.com/2011/01/pope-names-pro-abortion-and-pro-gay.html), dando ciência de que o Prof. Nicolelis era um ardente defensor do abortismo e das políticas gayzistas (bem como, no ano passado, da candidatura Dilma Rousseff), sendo portanto um pouco estranha a sua presença numa instituição vinculada à Igreja Católica. Depois, um (1, hum) artigo escrito pelo jornalista americano Matthew Cullinan Hoffman, publicado no site Last Days Watchman (v. http://www.lifesitenews.com/news/defender-of-pro-abortion-and-homosexualist-policies-appointed-to-vaticans-a) e depois reproduzido com ou sem acréscimos e comentários nuns poucos sites cristãos, entre os quais a versão brasileira de Lifesitenews, Notícias Pró-Família, dirigida pelo escritor brasileiro Júlio Severo (voltarei a falar dele mais adiante). Hoffman, que é católico, comentava: “O Papa Benedito XVI é um inflexível defensor do direito à vida e dos valores da família, sendo improvável que ele estivesse ciente da biografia de Nicolelis ao indicá-lo para a Academia.”
Houve qualquer ameaça, qualquer esboço de planos agressivos? O prof. Nicolelis confessa: Não, não houve.
Contra aquelas expressões de discordância perfeitamente inofensiva, como reagiu o Prof. Nicolelis? Debatendo com os adversários? Que nada. Ele próprio descreve os seus procedimentos argumentativos:
“O pessoal do meu laboratório contatou a Duke, alertou sobre esses sites e a polícia da universidadade já começou a monitorar o caso. A segurança do meu laboratório foi reforçada… Ninguém chega lá sem passar pela segurança.”
E adverte: ao primeiro sinal de ameaça no Brasil, chamará imediatamente a Polícia Federal.
Dentre os potenciais agressores do prof. Nicolelis denunciados pelo site Viomundo, um dos principais já está sob controle. Júlio Severo, procurado pela polícia brasileira pelo crime hediondo de ter dito e insistido que o homossexualismo é pecado e tem cura, está escondido no exterior, trocando de país como quem troca de cuecas, vivendo em extrema penúria com mulher e quatro filhos pequenos. O repórter Luiz Carlos Azenha menciona esse fato com evidente satisfação. Celebra-o também, como sinal dos progressos da democracia no Brasil, o site Fórum, do colunista Luís Nassif (http://blogln.ning.com/forum/topics/homofobia-em-preto-e-branco?page=1&commentId=2189391%3AComment%3A502681&x=1#2189391Comment502681).
As premissas lógicas embutidas nas declarações do Prof. Nicolelis e nas reportagens dos sites Viomundo e Fórum não poderiam ser mais evidentes:
1) Dizer qualquer palavra contra o homossexualismo, mesmo de maneira genérica e desacompanhada de qualquer ameaça, é incitação à violência, coisa indigna de pessoas que se dizem cristãs.
2) Um cidadão esclarecido, amante do debate livre e democrático, deve reagir a essas opiniões exibindo-se em público como vítima iminente de atentado, chamando a polícia e fazendo com que os desgraçados opinadores sejam perseguidos como bandidos, acossados como ratos.
A reação brutalmente exagerada, espera-se, induzirá o distinto publico a acreditar piamente que violentos são aqueles que emitiram as opiniões, não aqueles que mobilizaram contra eles a força armada do aparato repressor.
Se o leitor queria uma ilustração local do que escrevi sobre a técnica da rotulação inversa, aí está.
O emprego constante e obsessivo dessa técnica é uma das manifestações mais corriqueiras da inversão geral da realidade, característica da mentalidade revolucionária.
Não por coincidência, mas muito significativamente, o prof. Nicolelis, algum tempo atrás, andou esbravejando contra a “direita histérica”. Histeria, por definição, é reação hiperbólica a algum estímulo imaginário e postiço. Quando o prof. Nicolelis reage histericamente, histéricos são portanto os outros.
Divulgação: www.juliosevero.com

Cristãos lutam por direitos funerários

27/1/2011 – 06:30:00 – Nepal – Três anos após a morte de um cristão que era capitão do Exército do Nepal, sua viúva, Gamala Guide, enfrenta recente tristeza. A sepultura de seu marido, Narayan Guide, está ameaçada de destruição, já que as autoridades mais poderosas do templo hindu do país reivindicam as terras de mata, onde ele está enterrado.

Pelo …

Crente à sua maneira

Tenho percebido alguns olhares desconfiados de minhas posturas, palavras e afirmações Bíblicas. Há aqueles que não querem mais conversar ou ficar perto de quem conversa comigo, chegando estranhar quem consegue me aturar por algum tempo. Estarreço diante dos padrões que muitos que se dizem crentes criam para si, fora da Bíblia, a Palavra de Deus. […]