A MULHER E O SACERDÓCIO

A MULHER E O SACERDÓCIO

“O Éden era uma espécie de Santuário;
O Jardim do Éden era uma espécie de Santo dos Santos ou Santíssimo, tudo por comparação em relação ao Tabernáculo e o Templo dos Judeus;
Adão era uma espécie de Sumo Sacerdote.
Eva era uma Auxiliadora e foi colocada, por Deus, no Jardim do Éden – Santo dos Santos ou Lugar Santo.
Eva pecou e causou a Queda de Adão, sendo ambos expulsos do Éden e Jardim do Éden – onde Deus se fazia presente de forma transcendental e enigmática;
Com a restauração e criação do Sacerdócio Levítico, Deus criou o Tabernáculo e depois o Templo, e internamente o Santo dos Santos. Somente o Sumo Sacerdote tinha acesso ao Santo dos Santos, nenhuma mulher, nem como Auxiliadora – ver Êxodo 38; 8;
Nenhuma mulher tinha acesso ao Santo dos Santos, por imposição de Deus, ao que tudo indica, pela desobediência de Eva, junto a Adão, no Éden – enigmaticamente; e ao que tudo indica pela desobediência de Sara, junto a Abraão, na formação do Povo de Israel; ( Gênesis 16: 1 a 14 );
Com o estabelecimento do Sacerdócio Cristão da Ordem de Melquisedeque ( Salmos 110: 4 )( Hebreus 7: 17 ), e ao que tudo indica, da Ordem de Adão, Jesus não escolheu nenhuma mulher para compor o Sistema Sacerdotal, situando a mulher como Auxiliadora ( Lucas 8: 1-3 ) ( Mateus 27: 55 ), restabelecendo sua presença no Lugar Santo – A IGREJA – como uma Auxiliadora, nas mais diversas funções e pregação da Palavra de Deus.

SAP não confirma que Suzane Richthofen seja pastora em presídio

A Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo (SAP) não confirma a informação divulgada pelo Fantástico de que a presa que chocou o país por seu crime, Suzane Richthofen, teria se tornado pastora evangélica…

Pastora Realizava Culto -Com Louvor a Deus, Sexo Explícito com Crianças e Drogas

“Quando abrimos a igreja ficamos chocados com a cena: todos estavam deitados no chão, alguns sem roupa, enquanto a pastora tocava violão e falava em louvor a Deus”, conta um policial.

Pastora é estuprada por fiel, e Igreja a pune por ‘conduta imoral’!

Os responsáveis por uma igreja dispensaram uma pastora sob a acusação de “conduta imoral” por ter sido estuprada por um fiel e, segundo eles, não ter reagido. A pastora nega. Ela foi afastada de todas as atividades da igreja, incluindo sua participação em um grupo de capelões de um hospital.

Domingão do Faustão: Evangélicos criticam a roupa da pastora Ludmila Ferber

Evangélicos teceram comentários nada agradavel em relação ao modelito (calça) usada pela pastora pentecostal.