Adolescente acusada de blasfêmia no Paquistão não pode ir para casa

Detida no dia 17 desse mês, acusada de profanar o Alcorão, Rimsha tem cerca de 14 anos e é portadora de retardamento mental, conforme constatado por médicos oficiais. Muçulmanos exigiram a prisão da menina sob ordem da lei da blasfêmia que há anos é usada contra minorias religiosas no Paquistão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *