O Tabernáculo

1. O porque do Tabernáculo
Desde sempre, Deus só teve um enorme e profundo desejo, porque Deus tinha também uma enorme e profunda necessidade. Deus desejava de todo o coração conviver com um outro ser para além de si mesmo. Assim veria suprida a sua necessidade que era a solidão.
Como é evidente, Deus não escolheu um “dinossauro” para ter comunhão com ele, porque este não havia sido criado à imagem e semelhança d’Ele.
Deus criou o homem a imagem e semelhança de si mesmo (à semelhança = da mesma natureza), com os mesmíssimos ingredientes dele próprio. Assim, não é Deus que é humano; nós é que somos divinos!
Temos as mesmas capacidades e necessidades que Deus tem. Deus não é assim um “tão grande bicho de sete cabeças”, Deus tem alma.
Não se choque por ver em si algumas semelhanças com Deus. Normalmente os filhos são parecidos com os pais e não com os vizinhos ao lado!
Portanto: Deus fez a primeira tentativa de conviver com o homem. Criou Adão e Eva; diz a Bíblia, em Gênesis, que Deus passeava com eles a viragem do dia, Deus tinha comunhão com eles. Eles eram transparentes para com Deus e Deus para com eles. Vestiam-se com a glória de Deus.
Como se sabe, falhou e, Deus foi fazendo várias tentativas ao longo dos tempos de arranjar uma família com quem ele pudesse viver em comunhão.
Ex.: Noé, Abraão, Moisés, …, até que veio Jesus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *