O suposto estupro e os limites do “BBB”

Ainda não dá para sacar conclusão alguma sobre o que de fato aconteceu entre Monique e Daniel na madrugada de sábado para domingo, sob o lendário edredom do “Big Brother Brasil”.
Todas as partes precisam ser ouvidas. Além do mais, é a própria moça quem precisa ir à polícia –caso contrário, não se configura crime algum.

Se ainda não há uma resposta convincente, pergunta é o que não falta. Tentei enumerar algumas:

– Por que a Globo tirou o vídeo comprometedor de seu site, se ele chegou a ser exibido pelo “pay-per-view”? Se de fato não aconteceu nada, então não há porque censurar as imagens. Além do mais, quem procura, acha –a cena ainda não saiu totalmente de circulação.

– Por outro lado, até que ponto o escândalo não faz bem para o programa? Esta edição começou meio morna, com a audiência em baixa e muita reclamação sobre a falta de novidades. Um pouco de pimenta pode ajudar o “BBB 12″ a pegar no tranco. Mas será que a dose não foi exagerada?

– E por falar em exagero, não há limites para o álcool nas festas? A produção poderia cortar a oferta de bebidas, se julgar que algum participante está se excedendo. Mas não é justamente o excesso o que se busca com a fartura de birita?

– Se realmente Daniel transou com Monique sem o consentimento desta, ele não pode alegar que também estava bêbado? Quer dizer, sem noção do que estava fazendo? O que diz a lei nestes casos?

– Minha última questão envolve a própria sobrevivência do “reality show”. Não há anunciante na face da Terra que queira associar sua marca a uma suspeita de estupro, mesmo que não comprovada. O “Big Brother Brasil” tem uma produção relativamente barata e vende com facilidade todos seus espaços publicitários. Uma eventual debandada de clientes pode fazer com que esta 12ª edição seja a última.

O caso é cabeludo, e de longe o mais complicado de toda a história do “BBB”. Por coincidência, estourou justo no final de semana seguinte ao último capítulo da série “Dercy de Verdade”, que mostrou a falecida atriz perdendo seu programa na Globo por causa do baixo nível das atrações (e não por causa da audiência, que era altíssima).

É cedo para dizer que o mesmo acontecerá com o “BBB”. Mas uma luz amarela se acendeu. E, mesmo que não se prove nem aconteça nada com Daniel neste momento, os dias dele estão contados dentro da casa. O cara provavelmente será eliminado no paredão da semana que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *