Mercado religioso privatiza a experiência de fé, diz teólogo

(ALC) “Vivemos os dias da religião sob medida, montada por consciências individuais que misturam os ingredientes disponíveis nas prateleiras do mercador religioso”, escreve o teólogo Ed René Kivitz, em artigo para o jornal Valor Econômico.

A experiência religiosa, afirma, já não se resume à obediência cega aos dogmas e à hierarquia institucional. “A so ciedade moderna não abandonou Deus, mas colocou seus intérpretes e seus representantes coletivos sob judice”, assinala o teólogo. A religião, agora, é privatizada e a experiência de fé é “à la carte”.

Mudanças nos padrões de vida dos europeus têm exercido influência direta no declínio do número de cristãos no continente. O cristianismo já não tem mais aquela força de ascendência no desenho de valores às populações da Europa.

“Valores da Europa” será tema de conferência internacional….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *