Evitando a síndrome de Peter Pan

Uma criação literária fantasmagórica do século 20 (fantasmagórica porque ela espelha várias verdades inconfortáveis a nosso respeito) é o personagem Peter Pan de J. M. Barrie, “o garoto que não crescia” como subtítulo de Barrie para o filme. Por duas gerações, Peter Pan foi celebrado e apreciado como um entretenimento infantil de qualidade. Várias gerações o perceberam simplesmente como a história de Peter e os piratas, com Wendy a reboque, e a amaram como tal. Quando era criança, li a história várias vezes. Ela se tornou minha leitura favorita. Sem dúvida, o filme de Steven Spielberg, Capitão Gancho, trouxe uma nova vida para a parte pirata da história. Contudo, Peter Pan continuará sendo um clássico infantil no século 21.

Contudo, Peter Pan não é uma pessoa com a qual qualquer adulto ou criança inteligente se identificará. Sua declaração, repetida….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *