A beleza moral de Jesus.

João 6:66-69
Muito tem se comentado no Brasil, o que já foi comentário na América do Norte, o filme “código da Vinci”. Não devemos estranhar e nem ficar preocupados com as aparentes refutações à Bíblia, pois essa não foi a primeira e nem será a última; fazem quase 2000 anos que pessoas se levantam para tentar refutar os textos sagrados do novo testamento, querem colocar a Bíblia em descrédito diante da humanidade, mas nada conseguiram até hoje e é pouco provável que conseguirão algum dia.
É possível que o livro “código da Vinci” tenha cooperado para a grande apostasia Americana, pois está entre os mais vendidos naquele país por muitos anos. Agora transformaram-no em filme.
O texto que apresentaremos é do Dr. Darrell L. Boch, PHD.D., professor em pesquisa do estudo do NT no Seminário Teológico de Dallas e a tradução é de Jaques Cristiano Ribeiro.
Mas o que torna este filme tão polêmico e cheio de controvérsia? É a alegação do autor de que o pano de fundo do romance está embasado em fatos históricos. Dan Brown fez tais afirmações em rede nacional – Americana e estão na primeira página do livro. Ele afirmou que tinha pesquisado meticulosamente sobre o assunto que escreveu. Tais afirmações incluem: 1- Jesus Cristo foi casado com Maria Madalena; 2- Os 4 evangelhos foram escolhidos entre outros 80 que existiam no 4º século “porque apresentam um Jesus Divino”; e 3- A divindade do próprio Jesus se tornou uma visão aceita em uma votação apertada no concilio de Nicéia em 325 DC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *