EVANGÉLICO NÃO, CRISTÃO

Lembro-me que quando era criança palavras como “crente” ou “evangélico” eram-me tão familiares, tão reconfortantes de ouvir. Já adulto, ouvir essas palavras ainda soavam-me bem aos ouvidos, mas não com a mesma “vibração” de quando menino; isso por causa do constante surgimento de “novidades” um tanto quanto estranhas nas igrejas evangélicas. Não que na minha infância não existiam tais “novidades” mas, menos. Entretanto, com o passar do tempo, ouvir as palavras “crente” e “evangélico” começaram a me causar um certo incomodo por conta do histórico do movimento “manchado” que essas palavras carregam, repleto de heresias inseridas, esquisitices cometidas, ignorância bíblica, e a péssima conduta dos crentes e/ou evangélicos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *