Escalando O Abismo – Vilma Laudelino de Souza

ESCALANDO O ABISMO – Vilma Laudelino de Souza
30 de setembro de 1969. Eram 23:30 aproximadamente quando
terminei de escrever o último bilhete para as pessoas que mais estimava.
Aquela seria a minha última noite; ao amanhecer, eu saltaria de um
viaduto, sobre a via férrea, no momento em que o trem se aproximasse.
Acertei o despertador e recostei-me na cama, mas estava muito
deprimida e não queria dormir; precisava fazer uma retrospectiva de
minha vida.
Aos vinte e dois anos, sentia-me como se fosse uma anciã. Já não
tinha razão para seguir. Vivi tanto e tantas experiências amargas… Com
15 anos de idade, tentei o suicídio tomando comprimidos. Anos depois,
cortei os pulsos, mas a morte não veio. Devido à minha maldade, até ela
parecia me rejeitar. Desta vez, porém, não haveria jeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *